mtm 980x100

28056453 1582012018543280 8777936844947846189 n

A constante evolução dos veículos trouxe um aumento expressivo da complexidade dos sistemas eletrônicos visando maior conforto e segurança dos ocupantes. Com isso os acessórios eletrônicos também tiveram que evoluir.

A primeira geração de módulos de vidros existiu por mais de 20 anos operando apenas na parte analógica do veículo e por muito tempo foram estes modelos “sensorizados” os responsáveis pela popularização do fechamento de vidros e tetos solares no Brasil. Apesar da simplicidade do conceito estes módulos exigiam mão de obra extremamente qualificada e demandavam horas de instalação envolvendo corte de fios e algumas vezes até a perda da garantia do veículo.

A segunda geração passou a conter conexões originais que facilitavam um pouco mais a reduzindo o tempo de instalação e resolvendo o problema de perda de garantia por eliminar a necessidade de corte de fios.

A terceira geração passou por uma grande evolução tecnológica, necessária para atender os requisitos da Resolução 468/13 do contran que exigia a existência da função Antiesmagamento em todos os movimentos de fechamento de vidros (via botão de comando – one touch, retorno do alívio de pressão e fechamento via controle remoto) mas ainda atuando na parte analógica do veículo.

Mantendo o pioneirismo, a FLEXITRON acaba de lançar a quarta geração, trazendo um novo conceito, muito mais moderno e seguro, o da comunicação Digital com a ECU (computador central do veículo). Esta nova forma de fechamento de vidros utiliza a parte analógica original o que garante o funcionamento dentro das normas técnicas vigentes pois aplica apenas os comandos digitais via Rede CAN (Lin) para que o sistema original faça o fechamento dos vidros elétricos.

Veja agora como os módulos SAFE CAN FLEXITRON atuam com protocolo LIN na rede CAN-BUS de alguns modelos de veículos.

Sistema CAN-BUS

O CAN Bus (Controller Area Network) foi desenvolvido pela empresa alemã Robert BOSCH para permitir maior controle de sistemas automotivos complexos dando-lhes maior confiabilidade, rapidez e redução do uso de condutores (cobre). Com o aumento expressivo dos sistemas eletrônicos embarcados o CAN, de maior custo, passou a ser usado para controle dos dispositivos que exigem controles precisos como tração e suspensão, estabilidade e segurança e para os circuitos relativos a conforto, foi desenvolvido um novo protocolo mais simples chamado LIN.

O protocolo LIN é atualmente utilizado para aplicações tais como:

Controle de teto solar veicular, sensores de luzes e chuva e controles de iluminação;
Controle veicular de conteúdo de portas como retrovisores, travas elétricas e vidros elétricos;
Funções de conforto como Cruise Control, acionamento do limpador de pára-brisas, setas de sinalização, mídias e controle climático; memória de posicionamento, aquecimento e presença dos assentos;
Sensores de aproximação;

 

Saiba mais https://www.flexitron.com.br/